fuvest_redação
Voiced by Amazon Polly

Para começar uma discussão sobre qualquer exame que envolva produção de texto, é imprescindível observarmos o edital e como funciona a distribuição da nota entre os critérios avaliados. Isso facilita a compreensão geral sobre a prova e contribui para o direcionamento das aulas que geralmente preparamos para os alunos que estão interessados em um exame específico, como, por exemplo, a prova da Fuvest.

É possível, assim, afirmar que o conteúdo do post de hoje se trata do feijão-com-arroz da redação da Fuvest, ou seja, os aspectos básicos e essenciais, como os elementos queridos do nosso “pratododia“, como diria o Teatro Mágico. 

As informações que veremos a seguir sobre a redação da Fuvest foram retiradas do próprio Manual do Aluno e do Caderno de Provas.

Vamos começar pelas instruções iniciais:

Assim como a maioria dos vestibulares, a Fuvest exige a produção de um texto dissertativo-argumentativo. Quanto à extensão, a redação deve apresentar no mínimo 20 e, no máximo, 30 linhas.

Um diferencial da Fuvest é a exigência do título, que, no caso do ENEM, por exemplo, é facultativo. Como na grade Fuvest o candidato se vê obrigado a elaborar um título, essa tarefa pode, em alguns casos, apresentar um ponto de dificuldade para os alunos.  Tendo isso em mente é interessante lembrarmos os alunos de que a escolha do título deve ser justificável, de modo a costurar o título com o conteúdo do texto, pois este será levado em consideração na avaliação. 

Na elaboração desse texto, é esperado que o candidato seja capaz de sustentar um ponto de vista, demonstrar capacidade de articular conhecimentos e opiniões, argumentar de forma coerente, articular as partes do texto e expressar-se de modo claro e de acordo com a norma-padrão da língua portuguesa. 

 Como se dá a distribuição de notas na grade Fuvest?

 

Sabemos que o gênero exigido é o dissertativo-argumentativo, porém, como essa banca avaliadora olha para os textos dos candidatos? 

Vamos falar sobre números! (Deixando de lado o “sou de humanas/letras…”, vamos acreditar que os números podem ser nossos amigos, ao menos nesse trecho.)

As redações são avaliadas a partir de três aspectos, que recebem notas de 1 a 5 e que serão multiplicadas por 4, 3 e 3, respectivamente, sendo a nota máxima a ser atingida 50. (Oi?)

Ok. Vamos por partes. 

A Fuvest atribui pesos diferentes para cada um dos três critérios. 

O primeiro aspecto vai de 1 a 5, e o resultado será multiplicado por 4. 

O segundo e o terceiro aspectos também vão de 1 a 5, porém, serão multiplicados por 3. Por isso, o peso desses dois últimos aspectos será menor na nota final da redação.

Ficamos então com:

Aspecto 1 – até 5 pontos, que serão multiplicados por 4 – nota máxima: 20;

Aspecto 2 – até 5 pontos que serão multiplicados por 3 – nota máxima: 15;

Aspecto 3 – até 5 pontos que serão multiplicados por 3 – nota máxima: 15.

Total da grade: 15 pontos;

Nota máxima final: 50 pontos. 

 

Pausa nos números, por enquanto. (Ufa!)

 

Quais são as situações que levam à nota zero?

Serão zeradas as redações que estiverem em branco, que desenvolvam tema diverso do que foi solicitado, ou que não atenderem à modalidade discursiva indicada.

Textos com extensão claramente abaixo do limite estabelecido nas instruções (que, como comentado anteriormente, é de 20 linhas) ou que apresentarem elementos verbais ou visuais não relacionados com o tema da redação, também serão passíveis de receber nota zero. 

Por fim, mas não (nem um pouco) menos importante:

Quais fatores são avaliados nesses três aspectos?

 

Resumidamente, na grade de correção da Fuvest, o primeiro aspecto é o que avalia a abordagem do tema e a capacidade crítico-argumentativa.  Já o segundo aspecto analisa a coerência do texto, os elementos de coesão e o articular entre as partes da redação. O terceiro aspecto, por sua vez, volta seu olhar para a gramática e a adequação vocabular. 

Agora que passamos pelos aspectos básicos (e sobrevivemos às contas) fica clara a necessidade de aprofundarmos as discussões, de grão em grão (como arroz e feijão) a respeito de cada um desses critérios e exigências. 

Nos próximos posts, iremos abordar mais aspectos sobre a redação da Fuvest; então, fique de olho e acompanhe essa jornada aqui com a gente! 

Acelera, prof!

 

 

 

 

 

 

 



Nicole Mioni Serni
Escrito Por
Nicole Mioni Serni

Ah, não, não vá agora! Temos alguns materiais exclusivos para você!

Carregando…