Que tal ouvir seus alunos neste começo de ano letivo? - Pontue
Cópia de Escute seus alunos! (4)
Voiced by Amazon Polly

Fala, prof. Tudo bem? 

Se 2020 foi um ano complicado no contexto de aulas remotas, 2021 será, ainda, um ano de adaptação. Até que todos tenhamos sido vacinados(as) e as aulas voltem ao presencial, com todos os alunos e alunas em sala, o “novo normal” da vez é parte da turma assistindo às nossas aulas de casa, e parte nos acompanhando presencialmente. Não sei vocês, mas eu estou com um medo danado de ter que aprender a dar aula de mais uma forma diferente (não que o remoto tenha sido aqueeeele aprendizado, mas esse meio a meio não me deixa mais confortável). 

Pensando nisso, resolvi, no primeiro encontro com a turma, dar voz a ela, de um jeito bem objetivo e tecnológico: com um formulário do Google. Veja o passo a passo: 

1- No Google, pesquise “google forms

2- Após selecionar “Formulários Google” na pesquisa, escolha a opção “Pessoal” e clique em “Ir para o Formulários Google“, conforme imagem abaixo:

3- No canto inferior direito, você verá um + (selecione-o para abrir um formulário novo):

4- Você pode dar um nome para o formulário e descrever os objetivos dele. Quanto mais claros forem esses objetivos, maior será o engajamento dos alunos:

5- Agora, você pode elaborar as perguntas, sejam elas de múltipla escolha, sejam abertas. Abaixo, deixei apenas um modelo do que pode ser preenchido (as perguntas vão variar de acordo com a série da turma): 

6 – Você pode colocar algumas perguntas como obrigatórias (como no exemplo abaixo, em que deixei o nome como primeira pergunta obrigatória):

7- Depois de definir as perguntas, selecione, no canto superior direito, o ícone de configurações:

8- Se você deixar todas as informações da configuração em branco, basta que o link da pesquisa seja compartilhado para que os alunos respondam. Caso você queira restringir o acesso, pode selecionar a a opção “Coletar endereços de e-mail“, por exemplo. Fica a seu critério. Clique em “Salvar” para fechar esse box das configurações:

9- Do lado esquerdo do ícone “Configurações” (no canto superior direito da tela), há o ícone “Visualizar“. Clique nele para ver como seus alunos e alunas verão o formulário a ser preenchido. Para enviá-lo aos alunos, basta copiar o link:  

Nas minhas turmas, elaborei perguntas sobre os vestibulares que eles e elas prestarão (fiz uma lista com as mais prestadas e deixei um campo aberto para outras possíveis respostas), além de duas perguntas abertas (uma sobre as principais dificuldades que eles e elas têm no momento de escrever um texto, e outra com as sugestões para nosso trabalho em 2021). 

Muitas vezes, no ritmo frenético de aulas, nós nos esquecemos de um ponto fundamental no trabalho que exercemos: ouvir nossos alunos e alunas. Dar espaço para que eles e elas se expressem pode ser um pontapé inicial bem bacana num mar de incertezas. Representa a consideração pelo que estão passando e o fato de valorizarmos o que têm para dizer. Se este ainda não vai ser um ano típico, quanto mais nos apoiarmos e nos abrirmos para o diálogo, maiores são as chances de que passemos por esse ano da melhor forma possível. 

Termino com a sugestão de uma crônica de Rubem Alves, “Ouvir para aprender“. Olhe esse trecho final, e busquemos, cada vez mais, ouvir:

“Todo mundo quer ser escutado. (Como não há quem os escute, os adultos procuram um psicanalista, profissional pago do escutar.) Toda criança também quer ser escutada. Encontrei, na revista pedagógica italiana “Cem Mondialità” a sugestão de que, antes de iniciarem as atividades de ensino e aprendizagem, os professores se dedicassem por semanas, talvez meses, a simplesmente ouvir as crianças. No silêncio das crianças, há um programa de vida: sonhos. É dos sonhos que nasce a inteligência. A inteligência é a ferramenta que o corpo usa para transformar os seus sonhos em realidade. É preciso escutar as crianças para que a sua inteligência desabroche.
Sugiro então aos professores que, ao lado da sua justa preocupação com o falar claro, tenham também uma preocupação com o escutar claro. Amamos não a pessoa que fala bonito, mas a pessoa que escuta bonito. A escuta bonita é um bom colo para uma criança se assentar…” 

Até o próximo texto!! Acelera, prof. 



Eduardo Zenon
Escrito Por
Eduardo Zenon

Professor de redação e coordenador na Pontue, é formado em Letras pela Universidade Federal de Uberlândia.

Cookies

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Ah, não, não vá agora! Temos alguns materiais exclusivos para você!

Carregando…