cebeçalho blog
Voiced by Amazon Polly

Todo professor sabe o que é uma lousa, seja de giz, branca ou digital. Porém, no contexto atual, em que as aulas à distância são uma realidade já muito mais aceita do que as aulas presenciais, o uso dessa tecnologia se tornou bem limitado. Como usar a lousa em uma aula online? Gravar a si mesmo escrevendo? É, sim, possível, mas trabalhoso e, além disso, será que é o jeito mais atrativo?

Vamos pensar em outra situação: você está corrigindo exercícios da turma e cada aluno deve ditar o que escreveu para que você reproduza a resposta no Word enquanto compartilha a tela com a sala toda. Ou, ainda, o aluno escreve a resposta dele no chat e, então, você copia e cola no Word para fazer as correções diante de todos os colegas. Além de o processo ser mais trabalhoso, qual é a autonomia desse aluno durante a correção dos exercícios? Por conta disso tudo, eu pergunto: será que não existe um jeito de tornar essas aulas mais divertidas e dinâmicas?

Sim: o Google oferece o Jamboard, que é uma lousa colaborativa com poucos mas suficientes recursos: é possível adicionar texto, imagens, desenhos livres e post-its. Mas, o mais interessante de tudo é a palavra colaborativa. O que isso quer dizer? Que os alunos que tiverem acesso à lousa veem, em tempo real, tudo o que é escrito/desenhado nela e, além disso, podem também participar. Grosso modo, é como se todos estivessem juntos, em um espaço físico, escrevendo em um mesmo quadro.

Esse tipo de recurso nos possibilita pedir aos alunos que eles mesmos insiram uma caixa de texto e escrevam suas respostas, ou que corrijam as respostas previamente dadas pelos colegas. Ademais, todos os usuários ficam anônimos e têm, assim, maior liberdade para escreverem suas perguntas sem medo de parecerem “bobos” diante da classe, por exemplo (o que sabemos que acontece muito).

A lousa colaborativa permite que vários momentos da aula estejam em um mesmo lugar. Por exemplo:

  1. Inicialmente, pode-se fazer um diagnóstico da turma. Basta criar um frame com a frase: “o que você sabe sobre determinado tema? Escreva usando um post-it”. Isso pode te dar uma dica de qual caminho seguir durante a exposição do conteúdo;
  2. Os frames seguintes podem ser dedicados à exposição do conteúdo, e os alunos podem interagir nessa exposição também, manifestando seu (não) entendimento;
  3. Ao final, pode-se inserir frames de análise de aproveitamento, com perguntas fechadas ou abertas ou mesmo um jogo.

Com as lousas colaborativas, a aula se torna totalmente síncrona e o aluno não fica limitado a apenas falar ou à caixinha do chat, mas, ao contrário, pode se manifestar efetivamente. A frustração, portanto, de apenas observar uma tela desaparece, visto que ele se sentirá, também, uma parte importante da aula e se sentirá autônomo para manifestar suas respostas, dúvidas e ideias anonimamente (se ele quiser, também pode ‘assinar’ o que escrever).

Se a sua turma e você mesmo se sentem mais confortáveis em relação ao uso de tecnologia no contexto de ensino e aprendizagem, eu recomendo o Invision. O sistema de funcionamento é o mesmo – uma lousa colaborativa – mas há mais recursos disponíveis, além de a interface ser bem mais atrativa.

Uma outra opção muito interessante é o Explain Everything, que, além de ser uma lousa colaborativa, é também uma sala de aula: os alunos entram (sem vídeo, mas com som) e a aula pode ser dada diretamente nele. Ademais, você pode construir a sua explicação na lousa, utilizá-la em aula e, depois, fazer uma gravação em vídeo (tela do computador + áudio – sem usar a webcam).

Jamboard:
Prós: totalmente gratuito, os alunos não precisam de registro, anonimato, vários frames em um único link.
Contras: limitado tendo em vista os outros.

Invision:
Prós: interface atrativa, mais recursos do que o Jamboard, opção gratuita para escolas;
Contras: todos precisam se cadastrar, apenas um frame por link (é preciso ‘apagar’ quando o quadro fica cheio, assim como em uma lousa física).

Explain Everything:
Prós: recurso para dar a aula no próprio site, possibilidade de gravação da tela com áudio, muitos recursos visuais, pode-se adicionar vídeo e áudio na lousa, todos precisam se cadastrar;
Contras: limitado na versão gratuita.

Com tantos recursos gratuitos disponíveis, é hora de tornar as suas aulas síncronas e dinâmicas e, melhor ainda, os alunos mais participativos e autônomos. Acelera, prof! 



Avatar
Escrito Por
Jéssica Angeli

Professora de francês, literatura e redação. Formada em Letras pela UNESP Araraquara. Faz parte da equipe da Pontue e do @AceleraProf.

Ah, não, não vá agora! Temos alguns materiais exclusivos para você!

Carregando…